O surgimento do anão Marte

Você sabe quais são os dois menores planetas do Sistema Solar? O menor é Mercúrio, é claro. A maioria sabe responder quem é o menor planeta, principalmente os estudantes mais jovens, que já aprenderam na escola que Plutão não é mais planeta (você sabe por que? Se não, venha ao planetário para descobrir!). Porém, poucas pessoas sabem qual é o segundo menor. A resposta certa é MARTE. Ele tem apenas 1/10 da massa da Terra! Mas por que será que esses dois são tão pequenininhos?

Os astrônomos acreditam conhecer razoavelmente bem como se formaram os astros do nosso sistema, mas alguns detalhes muito importantes ainda são um mistério, como, por exemplo, como planetas tão pequenos como Mercúrio e Marte se formaram. Modelos computacionais da formação do sistema solar foram feitos e mesmo que eles consigam explicar a posição, o tamanho e as propriedades físicas dos outros corpos do nosso sistema, não conseguem formar planetas com o tamanho e posição de Marte e Mercúrio.
Diversas teorias que tentam explicar o surgimento do anão Marte já foram propostas, mas todas elas envolvem uma série de acontecimentos pouco prováveis. No entanto, um grupo de pesquisadores formado pelos brasileiros André Izidoro, Othon Winter e Masayoshi Tsuchida, em parceria com Nader Haghighipour, da Universidade do Havaí em Manoa, fizeram simulações baseadas em uma nova teoria que conseguiu criar um planeta do tamanho e na posição de Marte!
Nessas simulações, Marte teria começado a se formar um pouco antes dos planetas gasosos e um pouco mais próximo ou mais distante do Sol, ou seja, na posição perto de onde hoje está a Terra ou o Cinturão de Asteroides. O fator decisivo para a formação de Marte teria sido um buraco de matéria na região onde hoje está o planeta, com 50 a 75% menos matéria do que as outras regiões do sistema em formação. Embora não tenha começado a se formar no buraco, interações com o Sol e os planetas gigantes teriam empurrado o planeta para a posição atual. Além de Marte, essas simulações também reproduziram o Cinturão de Asteroides e planetas muito parecidos com a Terra e Vênus (em suas posições certas!), mas não conseguiram formar Mercúrio, cuja formação ainda não é conhecida.
O grande mistério envolvendo o surgimento de Marte pode estar começando a ser descoberto. Agora, é a vez de Mercúrio!
Carolina Assis, astrônoma do Museu Ciência e Vida.
Para aprender mais sobre astronomia, o Museu Ciência e Vida oferece Sessões de Planetário. Para agendamento escolar, ligue para 2671­7797. Temos sessões abertas ao público também aos sábados e domingo, às 14h e 15h.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *