Ciência e Saúde um olhar para DST e Aids

A discriminação e a falta de informação são as razões apontadas pela Organização das Nações Unidas pelo aumento dos casos de Aids no Brasil. Para entender melhor a Aids e outras doenças sexualmente transmissíveis, o Museu Ciência e Vida, em parceria com o Centro da Cidadania LGBT ­ Baixada I, do Programa Rio Sem Homofobia da Secretaria Estadual de Assistência Social e Direitos Humanos, realiza o evento “Ciência e Saúde: um olhar para a DST e Aids”, no dia 6 de agosto, a partir das 13h, no auditório do Museu.

 
O evento prevê a discussão a partir de dois eixos: os mitos e preconceitos por trás da história da Aids, que aborda o contexto social da descoberta e das políticas de combate à doença, e o aspecto científico do vírus, desde a sua configuração até possibilidades de cura. As mesas contam com a participação de representantes da Secretaria de Saúde de Duque de Caxias, da Coordenação do Programa de DST­Aids, da Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos e do Programa Rio Sem Homofobia.
 
O tema torna­se ainda mais atual ao considerar os recentes dados das Nações Unidas. Recentemente, a Unaids (Programa da ONU para HIV e Aids) divulgou um relatório apontando o Brasil na contramão da tendência mundial. Em vez de diminuir os casos de infecção de Aids, o país apresentou um aumento de 11% e o índice de mortes atribuídas à doença subiu 7% entre 2005 e 2013. A estimativa da ONU é de que, no mundo, 54% das pessoas que tem Aids não sabem que estão com o vírus.
 
Serviço:
 
Ciência e Saúde: um olhar para a DST e Aids
Quando: 6 de agosto, 13h
Local: Museu Ciência e Vida
Rua Ailton da Costa, s/n ­ Jardim Vinte e Cinco de Agosto, RJ, 25071­160
Telefone:(21) 2671­7797
Gratuito com direito a certificado