Exposição Nascer é uma homenagem do museu a todas as mães

      

    Durante o período gestacional, a mulher sofre diversas intervenções biológicas. Ainda assim, o ato de nascer vai muito além que simples mudanças corporais. A exposição Nascer aborda o tema não apenas sob o ponto de vista da ciência, mas também da cultura e religião.

 

 

     A abertura da exposição foi inspirada no útero.  O primeiro módulo “A Concepção”  abordaexpos maio 019 as etapas do nascimento desde o encontro do casal, a fecundação e as fases da gravidez.  O segundo módulo “Nascimento” mostra os locais e as diferentes maneiras de dar à luz.  O  terceiro e último módulo – “Apresentação da criança à sociedade” – é dedicada às práticas usadas para o acolhimento e a inserção do recém-nascido na sociedade.

 

 

 

nascer 140     A exposição segue uma serie de painéis temáticos que abordam o tema numa perspectiva lúdica e instigante. Além de painéis; fotografias, instrumentos científicos e esculturas compõe o cenário.  A grande atração é o bebê gigante. A escultura mede, aproximadamente,  1,80 cm. 

       A mostra é uma parceria do Museu da Vida/Casa de Oswaldo Cruz (COC) com o Instituto Fernandes Figueira (IFF), também uma unidade da Fiocruz e o Instituto Nacional de Tecnologia (INT), com a colaboração do Consórcio Cederj.

 

 

Exposição Nascer

De 10 de maio

Local: Museu Ciência e Vida

Endereço: Rua Aílton da Costa, s/nº – 25 de Agosto – Duque de Caxias.

Horários: de terça a sábado, das 9h às 17h; domingos e feriados, das 13h às 17h.

Classificação etária: Livre

Entrada Franca